Buscar
  • mundodosresultados

Empresas/Órgãos aplicam ambidestria e saem na frente!



Durante muitos anos as empresas e órgãos só se preocupavam em evoluir seus processos e aperfeiçoando de seus produtos, no máximo uma inovação naquele mesmo produto, com objetivo de reduzir/remover erros. Nada se falava em inovação de fato, trazer produtos que nem o consumidor esperava e ter novos produtos/serviços ou até substituir significamente seus atuais.

Mas o que é a ambidestria? Quando você pesquisa em artigos e conteúdos do exterior vem o termo Exploitation e Exploration e não vai adiantar buscar tradução que em português é Exploração para ambas. E a ambidestria é justamente você conseguir em sua organização atuar nas duas frentes que vamos explicar em seguida o que são.

March (1991) teorizou a fase de Exploitation do conhecimento como sendo a escolha de investir em conhecimentos já assimilados, de forma a monetizá-lo, produzi-lo, refiná-lo, criar processos e relacionamentos para convertê-los em crescimento econômico. Exploitation pode ser percebido como uma fase de investimento naquele conhecimento que lhe permite ter domínio das atividades necessárias para maior eficiência e performance no atingimento de metas, crescimento e recompensa, previsíveis e escaláveis.

Já o Exploration é simbolizada pela inovação, pela geração de novos conhecimentos, podendo este ser algo novo ou uma nova forma de trabalhar um conhecimento pré-existente. Estamos falando de estudo, pesquisa e experimentação, investir na inspiração, ideação e teorização, assumir riscos, é trabalhar em ideias novas sobre as quais não existem garantias e olham para o futuro.

Ainda muitos confundem porque acham que estão fazendo inovação quando automatizam processos, sem alteração significante nos entregáveis, custos e receitas, por mais que facilite as tarefas. Inovar é muito mais que isso, mas a chave aí é qual diferencial seu órgão/empresa possui para inovar frente a concorrência, a partir do conhecimento e experiência que ele já possui?

A auto confiança, relacionameto político ou tempo de mercado já fez muitas empresas gigantes acabarem por não ter investido no exploration, com uma quebra de paradigma necessário, que teve que ser feito por outras empresas que saíram atrás por não ser da área e "engoliu" os líderes. Quem não se lembra da Kodak? Do qual não acreditava na digitalização das imagens e permaneceu investindo na tecnologia de fotografias em films? E as diversas empresas que faziam locações de filmes em fita/cd e não investiram em canais de streaming como fez netflix e primevideo?

Pensando em governo nos temos uma estrutura organizacional que não atende hoje aos processos do mercado, não á uma ligação organizacional entre órgãos que fazem o explotation e os órgãos responsáveis por pesquisas/inovação (Exploration), o que faz com que muito trabalho não avance por falta do conhecimento profissional dos órgãos que executam (Exploitation). São raros os avanços nesta linha, só mediante a necessidade extrema. Cada órgão tem seus processos de gestão, que embora tenham avançado nos últimos anos com avanço de carreiras de estado unificadas, assim evolução da governança, mas ainda assim a muito o que integrar.

Está certo que muita das vezes os gestores querem o desenvolvimento de um sistema de tecnologia que integre tudo isso, mas não realiza o mapeamento dos processos, alteração das resposabilidades e estrutura administrativa, identificação das entradas e saídas após a integração e querem o sistema antes disso, sendo que o sistema vai refletir os processos e não as áreas tem que se adequar aos sistemas. Muitas destas pessoas na verdade não querem a evolução porque não querem mudanças, mesmo que positivas com receio de perderem espaços ou por interesses divergente da eficiência da empresa/órgão para se manterem nas ativididades e ocupações que ali estão.

Enfim nós do Mundo dos Resultados conhecemos de integração de dados e processo, processsos do governo, conhecemos infinitas lacunas que o governo/empresas privadas pode ocupar e melhorar seus serviços e poder investir em melhorias dos seus serviços. Nós atuamos em demandas executivas (Exploitation) e temos equipe inovadora para atuar em novas pesquisas inovadoras (Exploration) e podemos juntos permitir que as empresas/órgãos continuem a avançar, trazendo inovações e mudanças necessárias para evoluir/continuar competitivo no mercado. É o caso de cartórios, documentos pessoais diversos emitidos por vários entes da federação que querem manter orçamento e trabalhos redundantes, diversos cadastros de usuários em diferentes órgãos, tarefas manuais de RH que podem ser automatizadas e liberar os servidores para atividade fim, integração de sistemas de planejamento e aferição de resultados sem a necessidade de tantas pessoas e tarefas manuais envolvidas em planejamento estratégico.....

Quer conversar? Marque uma conversa conosco na aba contato e vamos falar de ambidestria, futuro da sua organização, quais lacunas podemos atuar juntos!


3 visualizações0 comentário